Ceará

Ceará deve manter predomínio de sol, mas com chuvas passageiras até quarta (22), diz Funceme

ceara-deve-manter-predominio-de-sol,-mas-com-chuvas-passageiras-ate-quarta-(22),-diz-funceme
Ceará deve manter predomínio de sol, mas com chuvas passageiras até quarta (22), diz Funceme

O início desta semana no Ceará indica condições estáveis de tempo, ou seja, céu mais claro e chuvas bem pontuais ao longo do estado. De acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), que é o principal sistema que provoca precipitações entre fevereiro e maio, já está afastada da costa cearense e isso colabora para pouca nebulosidade sobre o território cearense.

>>>Clique aqui para seguir o canal do GCMAIS no WhatsApp<<<

Apesar do sol mais vigente, há chances de chuvas passageiras. Para esta segunda (20), os registros isolados deverão ocorrer na porção norte até o período da tarde e no sul, já pela noite. Na terça (21), a possibilidade fica mais restrita ao litoral, principalmente entre madrugada e manhã. Entre tarde e noite, no sul.

Para quarta-feira (22), a Funceme aponta, atualmente, céu variando parcialmente nublado a poucas nuvens em todo o Ceará. Com o tempo mais claro, são esperadas temperaturas de até 35 °C em alguns municípios do sul do estado, principalmente no sul da Jaguaribana e região do Cariri. Nas demais regiões, picos variando entre 31 e 33 °C.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Ceará deve manter predomínio de sol, mas com chuvas passageiras

Já em relação às temperaturas mínimas, é previsto valores em torno de 19 °C nas regiões de serra. Na Região Metropolitana de Fortaleza, temperaturas máximas de até 33°C e mínimas em torno de 25°C.

Neste domingo (19), o município de Jaguaribe, localizado na macrorregião Jaguaribana, registrou, entre as 7h e as 7h desta segunda-feira (20), a maior chuva deste mês de maio no Ceará.Com 148 milímetros no posto Nova Floresta, o acumulado superou os 119 mm ocorridos entre os dias 14 e 15 deste mês, em São Gonçalo do Amarante, no Litoral do Pecém.

Além da precipitação principal, Jaguaribe apresentou dois acumulados de 86 mm nos postos de Feiticeiro e Açude Joaquim Távora. Tais chuvas foram motivadas por áreas de instabilidade oriundas do leste do Nordeste brasileiro, associadas à presença de um “cavado”, sendo o termo técnico dado a uma região na atmosfera onde ocorre uma ondulação do fluxo de ventos no sentido horário, não fechada, no Hemisfério Sul.

Fonte: gcmais.com.br