Ceará

Descoberta rara: Limpa-folha-do-buriti é avistado na Caatinga no Dia Nacional da Preservação

descoberta-rara:-limpa-folha-do-buriti-e-avistado-na-caatinga-no-dia-nacional-da-preservacao
Descoberta rara: Limpa-folha-do-buriti é avistado na Caatinga no Dia Nacional da Preservação

No Dia Nacional da Caatinga, celebrado em 28 de abril, um evento marcou o planalto da Ibiapaba, região que delimita os estados do Ceará e do Piauí. Quatro observadores de aves, colaboradores da Associação Caatinga, avistaram o limpa-folha-do-buriti, uma ave jamais registrada dentro dos domínios desse bioma exclusivo do Brasil.

Os observadores André Adeodato, Jéssica Carvalho, Liduina Gomes e Manoel Augusto testemunharam não apenas um momento de satisfação pessoal, mas também uma descoberta que pode ter implicações significativas para a conservação das áreas pouco protegidas da Caatinga.

Manoel Augusto compartilhou detalhes sobre a experiência: “Estávamos em um sítio na parte alta de Reriutaba, quase no limite com Guaraciaba, na Serra da Ibiapaba. Ao ouvir uma vocalização incomum entre os babaçuais, gravamos o som e suspeitamos que poderia ser o canto do limpa-folha-do-buriti. Com a ajuda de nossos colegas, confirmamos essa suspeita ao avistá-lo, para nossa grande felicidade”.

O limpa-folha-do-buriti, cujo nome científico é Berlepschia rikeri, é a única espécie do gênero. Medindo em média de 18 a 22 centímetros de comprimento, possui a cabeça, o pescoço e as partes inferiores estriadas de negro e branco, enquanto as costas e a cauda são vivamente castanhas. Sua alimentação consiste em insetos coletados das palhas das palmeiras de maneira acrobática, bem como da polpa do buriti, fruto do buritizeiro.

Dia Nacional da Caatinga

O biólogo Weber Girão destaca a importância desse registro inédito: “O limpa-folha-do-buriti é uma ave nunca antes registrada no Ceará e dentro dos limites da Caatinga. Essa descoberta enfatiza ainda mais a necessidade de estudos contínuos e proteção do bioma para garantir sua preservação para as futuras gerações”.

As atividades de observação de aves na região da Ibiapaba são motivadas pelo puro prazer e contribuem significativamente para a ciência da ornitologia. “Essa descoberta do limpa-folha-do-buriti ressalta a importância do conhecimento e monitoramento das espécies da Caatinga, especialmente aquelas que ainda precisam de avaliações adequadas para a Lista Vermelha estadual de espécies ameaçadas”, comenta Girão.

A Associação Caatinga (AC) e parceiros promovem a conservação do ecossistema único, visando o desenvolvimento sustentável e a preservação da biodiversidade da Caatinga. “A prática da observação de aves vêm aumentando constantemente e trazendo junto com ela inúmeras contribuições para a ciência e o conhecimento das espécies observadas. Nós da AC estamos empenhados em promover eventos desta natureza e continuar colocando a Reserva Natural Serra das Almas à disposição para visitação destes grupos”, conta Samuel Portela, coordenador de Conservação da Biodiversidade da Associação Caatinga.

Sobre a Associação Caatinga

A Associação Caatinga (AC) foi fundada no Ceará em 1998 com o apoio do Fundo Samuel Johnson para a Conservação da Caatinga, tendo a missão de conservar a Caatinga, difundir suas riquezas e inspirar as pessoas a cuidar da natureza. É uma entidade não governamental, sem fins lucrativos, que atua há 25 anos na conservação e valorização da única floresta exclusivamente brasileira, ameaçada e que concentra a maior biodiversidade entre as regiões semiáridas do planeta.

>>>Clique aqui para seguir o canal do GCMAIS no WhatsApp<<<

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Leia também | Homem é preso com 326 quilos de skunk escondidos em assentos de ônibus

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

Fonte: gcmais.com.br