Ceará

Garçom trabalhava há 13 anos em restaurante e não tinha desavença com as vítimas esfaqueadas

garcom-trabalhava-ha-13-anos-em-restaurante-e-nao-tinha-desavenca-com-as-vitimas-esfaqueadas
Garçom trabalhava há 13 anos em restaurante e não tinha desavença com as vítimas esfaqueadas

O garçom Antônio Charlan Rocha Souza, suspeito de matar o vereador César Araújo Veras e esfaquear outras duas pessoas no município de Camocim, durante o horário de almoço em restaurante, na tarde desse domingo (28), trabalhava há 13 anos no estabelecimento e, apesar de conhecer as três vítimas do ataque, não tinha desavença com nenhuma delas, segundo informações do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará (TJCE).

Nesta segunda-feira (29), o homem teve a prisão em flagrante convertida em preventiva, durante audiência de custódia realizada pelo 5º Núcleo Regional de Custódia e de Inquérito com sede em Sobral.

Em depoimento, o suspeito declarou que viu a arma do crime enquanto estava bebendo água. Após isso, se dirigiu até as vítimas e iniciou os esfaqueamentos. Ele informou que só lembrou do que havia feito quando foi parado pelos policiais.

No pedido de conversão da prisão em flagrante em preventiva, o juiz Victor Nogueira Pinho, que presidiu a audiência de custódia, destacou que “a manutenção do flagrante em liberdade traz sérios riscos à ordem pública, ante a ameaça concreta de reiteração delitiva, revelada a partir do modo em que se desenvolveu o fato criminoso”.

>>>Clique aqui para seguir o canal do GCMAIS no WhatsApp<<<

O magistrado também ressaltou que, embora o autuado seja primário e portador de bons antecedentes, “não verifico que tal condição seja suficiente para afastar a medida cautelar da prisão preventiva”.

Corpo de vereador assassinado por garçom é velado

O corpo do vereador César Araújo Veras foi velado e sepultado nesta segunda-feira(29), no cemitério São José, em Camocim. No velório estavam presentes moradores, amigos políticos e familiares. O presidente da Câmara Municipal, Emanoel Vieira, e o vereador James Barbosa, amigo de César Araújo, compareceram ao local e lamentaram o crime.

Em virtude da morte do ex-presidente, a Câmara Municipal decretou um luto oficial de sete dias. Durante o período, todas as atividades legislativas e parlamentares ficarão suspensas. Só estarão mantidos os expedientes internos da secretaria e da tesouraria. A prefeitura de Camocim decretou ponto facultativo nesta segunda-feira (29), devido ao falecimento do vereador.

O caso ocorreu no restaurante onde o suspeito trabalhava, por volta das 13h30. No vídeo gravado pelas câmeras de vigilância do estabelecimento, é possível ver o vereador chegando ao local poucos segundos antes de ser assassinado. O político se senta em uma das mesas e, logo após, o suspeito se aproxima pelas costas e o golpeia no pescoço.

Leia também | Garçom que matou vereador dentro de restaurante em Camocim revela motivo do crime; vídeo

Fonte: gcmais.com.br