Fortaleza

Golpe do Pix: homem compra moto, transfere dinheiro e tem veículo roubado após a entrega

golpe-do-pix:-homem-compra-moto,-transfere-dinheiro-e-tem-veiculo-roubado-apos-a-entrega
Golpe do Pix: homem compra moto, transfere dinheiro e tem veículo roubado após a entrega

Um homem denunciou um golpe que sofreu ao comprar uma moto em Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), com os supostos vendedores tendo tomado o veículo de volta após ele fazer a transferência do valor via Pix. O caso aconteceu no bairro Campo Grande.

Conforme o gari Francisco Marciano, que denunciou o crime, havia um anúncio da venda nas redes sociais e, a partir disso, ele entrou em contato com o indivíduo para marcar um encontro para analisar o veículo pessoalmente. Acertada a compra, ele transferiu o valor acertado e saiu com a moto, mas foi logo parado pelos suspeitos, que o abordaram agressivamente, alegando que ele não tinha feito a transferência, e tomaram o veículo de volta, deixando o local em seguida.

Leia também | Homem deixa esposa em casa para dormir com amante e muro cai em cima dele

>>Clique aqui para seguir o canal do GCMAIS no WhatsApp<<<

Francisco Marciano, no entanto, tem a comprovação do pagamento e os documentos da moto, que os dois vendedores esqueceram de levar. Com isso, ele se dirigiu à Delegacia de Polícia Civil do 10° Distrito Policial (10º DP), em Fortaleza, e registrou um Boletim de Ocorrência (BO) sobre o fato.

O homem conta ainda que conseguiu juntar o dinheiro usado para a compra do veículo a muito custo, e que o bem seria útil para seu transporte no dia a dia, uma vez que mora em um local mais afastado de Caucaia.

>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

A população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas para o número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ou para o (85) 3101-0181, que é o número de WhatsApp, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia.

Fonte: gcmais.com.br