Ceará

Investigações apontam que pai e filho foram mortos por engano no Eusébio

investigacoes-apontam-que-pai-e-filho-foram-mortos-por-engano-no-eusebio
Investigações apontam que pai e filho foram mortos por engano no Eusébio

As investigações sobre as mortes de pai e filho dentro de um carro no Eusébio, na Região Metropolitana de Fortaleza apontaram que as duas vítimas foram assassinadas por engano. Os dois policiais militares envolvidos na ocorrência foram presos e acabaram sendo denunciados pelo Ministério Público do Estado do Ceará por causa do duplo homicídio.

>>>Clique aqui para seguir o canal do GCMAIS no WhatsApp<<<

Francisco Adriano da Silva, de 42 anos, e o seu filho, de 13 anos, foram executados a tiros, na Avenida Cícero Sá, no dia 18 de agosto do ano passado. A Polícia Civil do Ceará (PCCE) chegou a considerar a possibilidade do adolescente morto ser o alvo da ação criminosa (em razão de ter sofrido mais tiros), mas o avanço das apurações apontou que os criminosos queriam matar outro jovem.

>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Pai e filhos foram mortos por engano no Eusébio

O Ministério Público do Ceará denunciou os soldados da Polícia Militar do Ceará (PMCE) Paulo Roberto Rodrigues de Mendonça e Halley Handroskowi Magalhães Martins pelo duplo homicídio que vitimou pai e filho, no Eusébio.

Paulo Roberto foi preso em flagrante, no mesmo dia do crime, após perseguição policial, no bairro José Walter, em Fortaleza. Quatro armas de fogo, um simulacro e um silenciador foram apreendidos com o suspeito.

Já Halley Handroskowi foi preso em uma operação da Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário (CGD), junto de outro suspeito de colaborar com o crime, em fevereiro deste ano.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

 

Fonte: gcmais.com.br