Ceará

Novo edital do Mais Médicos oferta 172 vagas do programa no Ceará

novo-edital-do-mais-medicos-oferta-172-vagas-do-programa-no-ceara
Novo edital do Mais Médicos oferta 172 vagas do programa no Ceará

O novo edital do Programa Mais Médicos prevê um total de 172 vagas para o estado do Ceará, abarcando 87 municípios. O objetivo da seleção é ampliar o acesso à saúde pública, principalmente no interior. No Brasil, são 2.231 vagas distribuídas em 1.277 municípios.

Na etapa atual do programa, os gestores das prefeituras devem indicar, até 22 de maio, quantas vagas pretendem preencher em cada localidade do total autorizado pelo edital. Após a etapa de validação das vagas dos municípios, o Ministério da Saúde publicará o chamamento aos profissionais.

>>>Clique aqui para seguir o canal do GCMAIS no WhatsApp<<<

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Quadro de vagas

Além da reposição, estão previstas 66 novas vagas para populações quilombolas, que vivem em assentamentos rurais, em reservas extrativistas e população ribeirinha, para garantir o acesso à saúde nessas regiões de difícil provimento e fixação de profissionais.

“Este é um edital importante para a confirmação da disponibilidade de vagas por parte dos municípios que já fazem parte do programa. E é um passo fundamental para que possamos depois dar sequência no chamamento de médicos e com isso efetivar vagas que tiveram eventuais saídas, mas principalmente manter esse quantitativo de 28 mil profissionais dentro do programa Mais Médicos”, destaca o secretário de Atenção Primária à Saúde, Felipe Proenço.

Leia também | Salário mínimo de R$ 1.412 entra em vigor nesta segunda-feira

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

O programa também prevê mais de 25% das vagas concentradas em regiões de muito alta e alta vulnerabilidade. Para isso, levam-se em conta fatores como nível de dependência do Sistema Único de Saúde (SUS) para o acesso da população à saúde e dificuldade de disponibilização de profissionais de saúde.

Neste edital, 11,7% das vagas foram destinadas às regiões de muito alta vulnerabilidade e 13,8% para as áreas de alta vulnerabilidade social – sendo 572 vagas aos municípios de extrema pobreza.

Fonte: gcmais.com.br