Ceará

Polícia Federal deflagra operação contra pornografia infantil no interior do Ceará

policia-federal-deflagra-operacao-contra-pornografia-infantil-no-interior-do-ceara
Polícia Federal deflagra operação contra pornografia infantil no interior do Ceará

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta sexta-feira (3) a Operação Comércio Maldito, que tem o objetivo de combater crimes de produção, difusão e venda de pornografia infantil no interior do Ceará. Foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão nos municípios de Acarape e Aracoiaba.

Conforme a PF, as investigações começaram a partir de uma denúncia recebida pela organização não-governamental (ONG) Centro Nacional para Crianças Desaparecidas e Exploradas (NCMEC), que foi em seguida direcionada para a polícia. As forças de segurança então averiguaram que estaria ocorrendo o armazenamento, o compartilhamento e venda de conteúdo pornográfico infantojuvenil em contas nas redes sociais.

“As investigações da PF apontaram indícios veementes da autoria criminosa, indicando que a oferta, o armazenamento e o compartilhamento ilícito das mídias tiveram origem em pessoa investigada no município de Aracoiaba/CE, que é objeto de busca e apreensão nesta manhã”, destaca a Polícia Federal.

O homem investigado, caso seja condenado, pode responder pelos crimes de posse, comercialização e disponibilização de material pornográfico envolvendo criança ou adolescente, com penas somadas de até 18 anos de prisão. A Polícia Federal também não descarta a descoberta de outros crimes mais graves praticados por ele, a partir da análise do material digital apreendido, de modo que essa projeção pode ser ainda maior.

Os mandados de busca e apreensão cumpridos nesta sexta-feira foram expedidos pela 11ª Vara Federal. As investigações continuam, a partir da apreensão do material ilegal.

Leia também | Funcionário é afastado por suspeita de abuso sexual contra aluna de 4 anos dentro de escola

>>>Clique aqui para seguir o canal do GCMAIS no WhatsApp<<<

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Fonte: gcmais.com.br