Ceará

Polícia resgata garota de programa após 24 horas em cárcere privado por suposto cliente

policia-resgata-garota-de-programa-apos-24-horas-em-carcere-privado-por-suposto-cliente
Polícia resgata garota de programa após 24 horas em cárcere privado por suposto cliente

Uma garota de programa foi mantida em cárcere privado pelo suposto cliente após atender um chamado para o bairro Autran Nunes, em Fortaleza. A mulher passou quase 24 horas presa dentro de uma casa, até que a polícia foi acionada e realizou o resgate.

O resgate da vítima foi registrado em um vídeo feito por um celular, onde é possível ver um policial utilizando uma ferramenta para serrar o cadeado e libertar a mulher. Além disso, uma corda azul, possivelmente utilizada pela vítima em uma tentativa de fuga, também foi encontrada no local.

De acordo com relatos, a mulher foi para o endereço combinado e, ao chegar lá, foi trancada dentro da casa por um homem de 63 anos, que se recusava a permitir a saída dela. A polícia foi acionada após receber a denúncia de cárcere privado e, ao se aproximar do local, ouviram os gritos desesperados da vítima pedindo socorro.

Após constatarem a veracidade da denúncia, os policiais iniciaram o processo de resgate da mulher, que foi encaminhada juntamente com o agressor à Delegacia de Defesa da Mulher. O homem foi autuado com base no artigo 213 do Código Penal Brasileiro, que trata do crime de constrangimento ilegal.

A mulher foi ouvida na delegacia como vítima e depois foi liberada. O homem passou pelo mesmo procedimento, também foi liberado. Agora, as autoridades aguardam o desenrolar do caso para determinar quais medidas serão tomadas em relação ao acusado, que terá que responder pelas graves acusações de cárcere privado e outros possíveis crimes cometidos durante o período em que a mulher ficou presa.

Garota de programa mantida em cárcere privado

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por GCMAIS (@gcmais)

Leia também | Flagra: homem armado agride e ameaça outro homem em posto de gasolina

>>Clique aqui para seguir o canal do GCMAIS no WhatsApp<<<

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

Fonte: gcmais.com.br