Ceará

Receita apreende no Aeroporto de Fortaleza 16 kg de skunk escondidos em aspiradores de pó

receita-apreende-no-aeroporto-de-fortaleza-16-kg-de-skunk-escondidos-em-aspiradores-de-po
Receita apreende no Aeroporto de Fortaleza 16 kg de skunk escondidos em aspiradores de pó

A Receita Federal apreendeu no Aeroporto de Fortaleza duas encomendas contendo aproximadamente 16 kg de skunk – droga também conhecida como supermaconha – que estavam escondidos dentro de aspiradores de pó. O material foi recolhido na manhã desta quarta-feira (5) em uma fiscalização realizada no Terminal de Cargas.

As encomendas saíram do município de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, e tinham como destino Fortaleza. Os criminosos, ao enviarem a carga, tentaram evitar que os entorpecentes fossem detectados pelos cães da Receita Federal, pois todos os pacotes estavam embalados a vácuo e dentro de invólucros cheios de suco de limão, de modo a disfarçar o cheiro. Apesar disso, os agentes caninos Ithor e Saymon apontaram de modo certeiro as encomendas, que estavam dispostas em meio a outros milhares de objetos.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<< 

Leia também | Lavagem de dinheiro: polícia apreende 32 veículos de facção criminosa atuante no Ceará

Conforme a Receita, o material apreendido será encaminhado às autoridades policiais para que seja feita uma investigação mais detalhada sobre o crime, por meio de um inquérito policial.

Domingo

A Receita já havia apreendido, no último domingo (2), mais de 15 kg de skunk no Aeroporto Internacional Pinto Martins. Dessa vez, o material vinha em uma mala de uma passageira de 19 anos de idade, oriunda de Manaus.

Dentro da mala estavam 13 tijolos de skunk, de 1,2 kg cada, totalizando 15,60 kg. A passageira e os entorpecentes foram levados às autoridades policiais para investigações e avaliação das circunstâncias criminais.

>>>Clique aqui para seguir o canal do GCMAIS no WhatsApp<<<

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Fiscalização

A Receita Federal atua na Aduana rotineiramente para “combater ao contrabando, descaminho, evasão de divisas, tráfico internacional de drogas e armas e outros crimes transfronteiriços nos postos de fronteira terrestre, aeroportos e portos de todo o país”, como aponta o órgão.

Fonte: gcmais.com.br