Ceará

Carro usado em assassinato de ex-vereador do Crato é encontrado incendiado

carro-usado-em-assassinato-de-ex-vereador-do-crato-e-encontrado-incendiado
Carro usado em assassinato de ex-vereador do Crato é encontrado incendiado

Duas semanas após o assassinato do suplente de vereador, Erasmo Moraes, com 47 tiros de fuzil e pistola 9mm, a polícia localizou o suposto carro utilizado no crime. O veículo, encontrado carbonizado em uma zona rural de Crato, foi descoberto na madrugada desta quinta-feira (21).

Por volta da meia-noite, a Polícia Militar recebeu uma denúncia de que um carro estava em chamas no sítio Baixio do Muquem, cerca de cinco quilômetros da delegacia onde o crime está sendo investigado. Ao chegar ao local, os policiais confirmaram que o veículo correspondia às características do carro visto na fuga dos criminosos.

As investigações, que continuam sob sigilo, indicam que o veículo foi escondido logo após o crime. Fontes extraoficiais sugerem que o carro estava “em tocado” (escondido) desde o dia do assassinato e foi incendiado recentemente para eliminar qualquer evidência. Há suspeitas de que pessoas envolvidas no crime, possivelmente fornecendo logística, tentaram se desfazer do carro para obstruir a investigação.

>>>Clique aqui para seguir o canal do GCMAIS no WhatsApp<<<

Além disso, informações extraoficiais apontam para a possível participação de policiais militares no crime, embora a polícia não confirme nem desminta essas alegações. Erasmo Moraes, ex-policial militar e pré-candidato a uma vaga na Câmara de Crato, era conhecido por suas denúncias contra a administração municipal e empresas prestadoras de serviço.

Durante seu tempo na Câmara de Crato, Moraes fez inúmeras denúncias e chegou a afirmar publicamente que, se fosse assassinado, a motivação seria política. Ele havia alertado sua família e as autoridades para focarem nessa linha de investigação, caso algo lhe acontecesse.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

O carro encontrado será periciado, embora seja improvável que vestígios como DNA ou impressões digitais tenham sobrevivido ao incêndio. A localização do veículo, em uma rota conhecida pela polícia como a fuga dos criminosos, reforça a hipótese de seu envolvimento no assassinato de Moraes.

As autoridades continuam a investigar o caso, com diligências em andamento para capturar os responsáveis pelo homicídio. A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) mantém as investigações em sigilo para garantir a eficácia das operações.

Leia mais | Vereador morto com fuzil no Ceará foi expulso da PM e tem passagens por extorsão

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

Fonte: gcmais.com.br