Ceará

Com 72 açudes sangrando até o fim de abril, Ceará tem o maior aporte hídrico desde 2009

com-72-acudes-sangrando-ate-o-fim-de-abril,-ceara-tem-o-maior-aporte-hidrico-desde-2009
Com 72 açudes sangrando até o fim de abril, Ceará tem o maior aporte hídrico desde 2009

O Ceará registrou até o fim de abril o total de 72 açudes sangrando, segundo a Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh). A quadra chuvosa de 2024 registrou até o momento aporte de 8,05 bilhões de metros cúbicos aos reservatórios cearenses monitorados pela Cogerh.

O montante já superou todo o ano de 2023, sendo o melhor acumulado desde 2009. Nesta segunda (30), foi a vez do açude Pau Preto atingir a sua capacidade máxima. O manancial fica no município de Potengi, na bacia do Alto Jaguaribe.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

O volume total acumulado no estado é de 56,3% da capacidade total. Outros 10 açudes estão com mais de 90% da capacidade. Entretanto, 18 reservatórios ainda seguem com menos de 30% do volume total.

Ainda assim, o cenário é reflexo dos bons aportes nas bacias hidrográficas do Estado. As regiões do Acaraú, Coreaú, Litoral, Metropolitana, Serra da Ibiapaba, Salgado e Baixo Jaguaribe estão em situação “muito confortável”, com volumes acima de 70%, com destaque para o Baixo Jaguaribe e Litoral que registram 100% de seu armazenamento.

>>>Clique aqui para seguir o canal do GCMAIS no WhatsApp<<<

Açudes do Ceará que estão em alerta

Apesar desses avanços, a realidade na bacia hidrográfica dos Sertões de Crateús contrasta com menos de 25% de sua capacidade hídrica acumulada.

Outros 18 reservatórios do Ceará apresentam volumes abaixo de 30% de sua capacidade, “destacando os desafios persistentes impostos pelo clima semiárido da região, com chuvas distribuídas de forma irregular no tempo e espaço”, enfatizou Tércio Tavares, diretor de Operações da Cogerh.

Leia também | Volume acumulado nos açudes do Ceará este ano já supera o registrado em 2023

Fonte: gcmais.com.br