Ceará

Entregador por aplicativo de 25 anos é morto na Grande Fortaleza

entregador-por-aplicativo-de-25-anos-e-morto-na-grande-fortaleza
Entregador por aplicativo de 25 anos é morto na Grande Fortaleza

Um entregador por aplicativo foi morto nessa sexta-feira (17) enquanto estava trabalhando. O caso aconteceu na Travessa Palmeiras, no bairro Parque Tijuca, em Maracanaú. Ele tinha aproximadamente 25 anos de idade. A reportagem da TV Cidade apurou que o jovem parou no local, a Travessa Palmeiras, e estava usando o celular, como se estivesse a se comunicar com alguém, um cliente, provavelmente, usando o aparelho.

>>>Clique aqui para seguir o canal do GCMAIS no WhatsApp<<<

Foi nessa hora que o entregador por aplicativo foi atingido por diversos disparos de arma de fogo e morreu no local. Ao que tudo indica, conforme apurado pela TV Cidade, não foi um crime de latrocínio, que é o roubo seguido de morte. O celular do entregador foi encontrado na mesma rua, mais à frente, do outro lado da via.

Leia também | Câmera flagra momento em que garçom pega faca para matar vereador no interior do Ceará

Violência contra entregadores por aplicativo

Em maio, um entregador teve a moto roubada durante um assalto registrado no bairro Barroso, em Fortaleza. A ação criminosa foi flagrada por uma câmera de segurança instalada nas proximidades. Nas imagens desse crime ocorrido em maio, é possível ver que o homem está saindo de uma distribuidora de alimentos, para trabalhar, e estava se preparando para levar os produtos para um outro local. De repente, criminosos chegam em um carro e um deles desce do veículo, anunciando o assalto, obrigando o motociclistaa descer da motocicleta. Um deles pega o capacete, sobe na moto e os dois deixam o local.

Sobre o caso dessa sexta-feira

No caso dessa sexta-feira, o fim da história foi ainda pior, já que o entregador por aplicativo foi morto, sem a oportunidade sequer de se defender. O GCMAIS entrou em contato com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS-CE) para ter mais informações sobre o caso. Aguardamos retorno da pasta.

>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Fonte: gcmais.com.br