Fortaleza

Homem com deficiência é morto a tiros na cozinha de casa, em Fortaleza

homem-com-deficiencia-e-morto-a-tiros-na-cozinha-de-casa,-em-fortaleza
Homem com deficiência é morto a tiros na cozinha de casa, em Fortaleza

Um homem com deficiência foi morto a tiros na cozinha da casa em que morava, em Fortaleza, no bairro Jacarecanga. A residência, que fica no Beco da Raposa, na Comunidade do Ouro, foi invadida por criminosos por volta das 16 horas, nesta segunda-feira (3).

A polícia foi acionada após o ocorrido. Quando os policiais militares chegaram ao local, encontraram apenas uma senhora – irmã da vítima – e a sobrinha do homem, de 18 anos de idade. A sobrinha ouviu os quatro disparos quando estava no banheiro. Ela conta que decidiu não sair de lá até ter certeza de que os criminosos já tinham ido embora, com medo de ser a próxima vítima, por queima de arquivo.

Leia mais | Polícia Civil prende no Ceará 11 integrantes de grupo criminoso do estado da Paraíba

>>>Clique aqui para seguir o canal do GCMAIS no WhatsApp<<<

As cápsulas usadas nos disparos foram encontradas perto do corpo da vítima. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE).

Na ocorrência, chama a atenção que o homem não tinha uma das pernas e, ainda assim, foi executado dentro de casa, de forma violenta. Os moradores da vizinhança não souberam dar maiores informações à polícia – ou preferiram silenciar, receosos por possíveis represálias por parte do crime organizado.

 >>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

A investigação considera a hipótese de o homem ter desagradado, com suas críticas, integrantes do grupo criminoso que controla a região, e por isso teria sido executado.

Além da cooperação limitada por parte dos moradores das proximidades, também não há câmeras de segurança instaladas na área, o que também dificulta o trabalho investigativo das forças de segurança.

A população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas para o número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ou para o (85) 3101-0181, que é o número de WhatsApp, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia.

Fonte: gcmais.com.br