Ceará

Jaguaruana: homem que assumiu ter matado a cunhada e foi solto é preso cinco dias após o crime

jaguaruana:-homem-que-assumiu-ter-matado-a-cunhada-e-foi-solto-e-preso-cinco-dias-apos-o-crime
Jaguaruana: homem que assumiu ter matado a cunhada e foi solto é preso cinco dias após o crime

O homem de 24 anos que assumiu ter matado a própria cunhada com golpes de faca em Jaguaruana, no Ceará, foi preso nesta terça-feira (14), no município de Russas, no interior do estado. Ele gravou um vídeo com uma confissão horas após o crime, na última quinta-feira (9) e se apresentou à polícia na sexta-feira (10), mas foi liberado da unidade policial por falta de flagrante.

O homicídio ocorreu no dia 9 de maio, quando a vítima, identificada como Ana Maria Alexandre Rocha, foi atingida com golpes de objeto perfurocortante após um desentendimento, em uma residência na localidade de Sítio Jurema, no Vale do Jaguaribe.

Horas após o crime, o suspeito, identificado como Robenilson Levy, gravou um vídeo admitindo ser o autor do assassinato e pedindo perdão à família. Apesar da confissão, ele foi liberado após se apresentar voluntariamente às autoridades policiais, devido à ausência de flagrante.

>>>Clique aqui para seguir o canal do GCMAIS no WhatsApp<<<

“Hoje, mais ou menos meio-dia, eu acabei de cometer um crime bárbaro. Eu peço meu perdão, eu sei que perdão não vai mudar nada”, disse na gravação.

Em outro ponto do vídeo ele diz entender e aceitar caso alguém da família da vítima queira se vingar.

“Eu quero pedir perdão a sociedade, a família dela e a minha família. Eu sei que pedir perdão não vai mudar nada”, disse o autor do crime.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Contudo, a Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) cumpriu um mandado de prisão preventiva contra o indivíduo nesta terça-feira. A captura ocorreu em Russas, e o suspeito está agora à disposição da Justiça.

Leia mais | Mulher é morta pelo cunhado em Jaguaruana; autor gravou vídeo pedindo perdão

Denúncias

A população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As informações podem ser encaminhadas para o número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ou para o (85) 3101-0181, que é o número de WhatsApp, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia. O sigilo e o anonimato são garantidos.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

Fonte: gcmais.com.br