Ceará

Justiça revoga prisões de oito suspeitos de atuar em facção de ‘Majestade’ no Ceará

justica-revoga-prisoes-de-oito-suspeitos-de-atuar-em-faccao-de-‘majestade’-no-ceara
Justiça revoga prisões de oito suspeitos de atuar em facção de ‘Majestade’ no Ceará

Foram revogadas as prisões de oito homens suspeitos de integrar um grupo criminoso comandado por Francisca Valeska Pereira Monteiro (ou “Majestade”) no Ceará. Eles haviam sido presos por tráfico de drogas e por integrar organização criminosa.

A revogação foi solicitada pela defesa de um dos acusados, Bruno Victor da Silva Ricardo, com o argumento de considerar a decisão da prisão frágil. As capturas foram feitas após a apreensão do aparelho celular de Valeska, em 2023, com as forças de segurança tendo tocado a investigação analisando registros encontrados nas conversas do aparelho.

>>>Clique aqui para seguir o canal do GCMAIS no WhatsApp<<<

Leia mais | “Majestade” de facção no Ceará é presa ostentando vida de luxo em Gramado

As capturas aconteceram no âmbito da Operação Annulare, que foi deflagrada depois de Majestade ser presa. Foram cumpridos, no total, mais de 800 mandados no contexto dessa operação, sendo 358 mandados de prisão e outros 455 de apreensão.

Majestade foi presa em Gramado, no Rio Grande do Sul. Ela estaria de férias durante a ação policial que terminou com a prisão dela. A partir disso, outros integrantes do grupo foram localizados e também presos.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

Condenação

Majestade foi condenada a 15 anos e 3 meses de prisão pela Justiça Estadual. Ela é acusada de ser a responsável pela financeiro de uma facção criminosa de origem carioca e com atuação no Ceará.

Pelo crime de integrar organização criminosa, o colegiado de juízes da Vara de Delitos de Organizações Criminosas determinou uma pena de 11 anos e um mês de reclusão. Já pela associação para o tráfico, foram mais quatro anos e dois meses de prisão, totalizando 15 anos e três meses, a ser cumprida em regime fechado, sem direito de recorrer em liberdade.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

A Polícia Civil do Ceará (PC-CE) encontrou uma lista, no aparelho celular de ‘Majestade’, com 1,7 mil pontos de venda de drogas da facção carioca no Ceará que eram administrados por ela.

Fonte: gcmais.com.br