Fortaleza

Ministério Público cumpre mandados contra integrantes de facção em Fortaleza

ministerio-publico-cumpre-mandados-contra-integrantes-de-faccao-em-fortaleza
Ministério Público cumpre mandados contra integrantes de facção em Fortaleza

Foi deflagrada pelo Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), na manhã desta quarta-feira (29), a 13ª fase da Operação Gênesis, para cumprir mandados contra integrantes de uma facção criminosa atuante no bairro Bom Jardim, em Fortaleza. São cumpridos, no total, cinco mandados de busca e apreensão, sendo quatro em Fortaleza e um em Pentecoste, no Ceará.

Na fase atual da operação, foi descoberto um núcleo da facção que atua especificamente nesse bairro da capital cearense. O grupo foi denunciado pelo Ministério Público pelos crimes de organização criminosa, tráfico de drogas, porte e comércio ilegal de arma de fogo, falsidade documental, roubo qualificado e receptação. Um dos alvos da operação foi o “armeiro” da facção, pessoa responsável pela fabricação, manutenção e fornecimento de armas.

Leia também | Cearense desaparecido em Alagoas é encontrado em clínica de reabilitação

>>Clique aqui para seguir o canal do GCMAIS no WhatsApp<<<

A operação é tocada pelo MPCE por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas, em parceria com a Coordenadoria de Inteligência (Coin) da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará (SSPDS), contando ainda com o apoio da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE). Os mandados foram expedidos pela Vara de Delitos de Organizações Criminosas.

Operação cumpre mandados contra integrantes de facção atuante no Bom Jardim

Como destaca o MP, a Operação Gênesis foi deflagrada pela primeira vez em 2020, mirando grupos ligados a organizações criminosas responsáveis pelo tráfico de drogas e armas, roubos e homicídios na capital cearense e na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Até o momento, no balanço geral da operação, já foram expedidos 116 mandados de prisão preventiva, além de 150 mandados de busca e apreensão.

>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

Retrospectiva

1ªfase: Deflagrada em setembro de 2020. Foram cumpridos 17 mandados de prisão e de busca e apreensão em Fortaleza e em Maracanaú. Do total de alvos, nove eram policiais militares da ativa, três eram policiais civis da ativa e cinco eram civis (sendo quatro homens suspeitos de atuarem como traficantes e um policial civil aposentado, apontado como o líder da organização criminosa).

2ª fase: Deflagrada em outubro de 2020. Foram cumpridos 16 mandados de prisão e de busca e apreensão em Fortaleza e em Caucaia. Entre os alvos, estavam três policiais militares e três policiais civis da ativa, nove suspeitos de tráfico de drogas e um ex-policial militar.

3ª fase: Em maio de 2021, foram cumpridos 26 mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão, sendo 21 contra integrantes de organizações criminosas (oito deles já recolhidos ao sistema penitenciário estadual) e cinco contra policiais militares do Ceará em Fortaleza e em Caucaia.

4ª fase: Em julho de 2021, foram cumpridos 12 mandados de prisão preventiva e busca e apreensão, entre eles sete mandados de condução coercitiva contra policiais militares e um mandado de prisão contra o militar apontado como líder do grupo, além de medidas cautelares restritivas contra todos dos suspeitos.

5ª fase: Em setembro de 2021, foram cumpridos cinco mandados de prisão preventiva e busca e apreensão nas cidades de Fortaleza e Pacatuba, havendo, ainda, o cumprimento dos mandados em três unidades prisionais do estado do Ceará. Na ocasião, foi desarticulada uma organização criminosa dedicada ao tráfico de drogas ilícitas, receptação e desmanche de veículos roubados.

6ª fase: Em fevereiro de 2022, foram cumpridos sete mandados de prisão preventiva e dez de busca e apreensão na cidade de Fortaleza, tendo como alvos indivíduos ligados a um núcleo de uma facção criminosa e atuantes no bairro Jangurussu, no tráfico de drogas ilícitas, comercialização ilegal de arma de fogo, roubo de veículos, além da prática de homicídios.

7ª fase: Em abril de 2022, foram cumpridos 11 mandados de prisão preventiva e 12 mandados de busca e apreensão na cidade de Fortaleza, na Região Metropolitana e no interior do estado. Na ocasião, foi desarticulado um núcleo que integra uma facção criminosa, com envolvimento em tráfico de drogas ilícitas, comercialização ilegal de arma de fogo, entre outros crimes, com atuação preponderante na região dos Bairros Serrinha e Itaoca, em Fortaleza.

8ª fase: Em julho de 2022, foram cumpridos seis mandados de prisão preventiva e nove de busca e apreensão na capital e na Região Metropolitana do estado. Na oportunidade, foi desarticulada uma organização criminosa encabeçada por um policial militar que contava com o auxílio de narcotraficantes, cujo objetivo era identificar indivíduos envolvidos em ações criminosas para, posteriormente, obter vantagens ilícitas. Tem-se que o grupo atuava em Fortaleza e era suspeito de envolvimento em crimes de extorsão, tráfico de drogas ilícitas, de integrar organização criminosa, dentre outros crimes.

9ª e 10ª fases: Em fevereiro de 2023, foram cumpridos cinco mandados de prisão preventiva e 31 mandados de busca e apreensão na capital e na Região Metropolitana. Na ocasião, descortinou-se a existência de uma organização criminosa encabeçada por um policial militar, que era formada por policiais militares e por pequenos e médios traficantes locais. Denotou-se que o grupo foi responsável pela prática de uma série de graves infrações penais, incluindo extorsões, roubos, tráfico ilícito de entorpecentes, associação para o tráfico, corrupção passiva e o comércio irregular de armas e munições.

11ª fase: Em março de 2024, foi cumprido um mandado de busca e apreensão no bairro Alagadiço Novo, em Fortaleza. Nesta fase, foi revelada a participação de um importante integrante de uma facção criminosa com capilaridade nacional.

12° fase: Ao ser deflagrada em maio de 2024, foram cumpridos cinco mandados de prisão em desfavor de policiais militares. Eles são acusados de cometer os crimes de organização criminosa, extorsão, tráfico de drogas, associação para o tráfico e comércio irregular de arma de fogo.

Fonte: gcmais.com.br