Ceará

Ministério Público pede à polícia vídeos do momento em que garçom matou vereador

ministerio-publico-pede-a-policia-videos-do-momento-em-que-garcom-matou-vereador
Ministério Público pede à polícia vídeos do momento em que garçom matou vereador

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) solicitou à Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) os vídeos do dia em que o garçom Antônio Charlan Rocha Souza, de 34 anos, matou a facadas o vereador César Araujo Veras (PSB), de 52 anos. O caso aconteceu em 28 de abril deste ano, no município de Camocim, no interior do Ceará.

A ação foi registrada pela câmera de segurança instalada no local. Em outro vídeo, gravado em um ambiente interno do restaurante, o suspeito é visto apanhando a faca que seria usada logo em seguida, durante o ataque.

A intenção do MP é anexar as imagens aos autos processuais, de modo a completar a denúncia a ser oferecida à Justiça. O documento deve ser enviado pelo Ministério Público cearense nos próximos dias.

Além do parlamentar, o garçom também vitimou o dono do restaurante, Euclides Oliveira Neto, e um cliente, Fábio Roberto de Castro. Após o crime, o garçom fugiu do local, mas foi preso no mesmo dia pelas forças de segurança.

Leia também Garçom que matou vereador dentro de restaurante em Camocim revela motivo do crime; vídeo

Os socorros foram acionados imediatamente e as vítimas foram levadas às pressas para unidades de saúde próximas. César Veras foi encaminhado para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas não resistiu aos ferimentos.

Uma linha de investigação analisada atualmente indica que o garçom teria agido em reação a assédio moral sofrido por ele no trabalho – além do patrão, as duas outras vítimas seriam amigos do dono do restaurante. Há, no entanto, contestações a isso, com outros vereadores do município tendo vindo a público pontuar que César Araújo Veras foi deliberadamente assassinado, sugerindo motivação política.

>>>Clique aqui para seguir o canal do GCMAIS no WhatsApp<<<

Quem foi César Araújo Veras

O parlamentar tinha 52 anos e possuía quatro mandatos no Legislativo do município. A primeira vez que foi eleito, em 2004, foi como membro do Partido Popular Socialista (PPS), o atual Cidadania, sua primeira sigla. Ele esteve na cadeira de 2005 a 2008. Na eleição seguinte, não concorreu e, somente em 2013, retornou ao Parlamento local para sua segunda participação, desta vez pelo Solidariedade.

A eleição para vereador se repetiu em 2020, também pelo PDT. No final do ano, ele completaria o quarto ano na Casa Legislativa. O parlamentar era pré-candidato na cidade, agora filiado ao Partido Socialista Brasileiro (PSB), para onde migrou no início de abril, durante a janela partidária.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Em duas ocasiões distintas, em 2015 e 2017 e depois, entre 2017 e 2019, o político foi o líder da União de Vereadores do Ceará (UVC), entidade que representa a classe política de legisladores municipais. Pela condução da instituição, foi nomeado como presidente de honra, função que exercia até os dias atuais.

César Veras, na legislatura atual, era o líder do governo da prefeita Betinha (PSB) na Câmara Municipal de Camocim. O vereador, graduado em Administração, era casado e deixou três filhos. Sua carreira profissional fora do âmbito público era voltada para a administração de empresas. Ele também atuava como corredor.

>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

Fonte: gcmais.com.br