Ceará

Pai de estudante que matou colega de escola em Sobral morre após ser baleado em mercadinho

pai-de-estudante-que-matou-colega-de-escola-em-sobral-morre-apos-ser-baleado-em-mercadinho
Pai de estudante que matou colega de escola em Sobral morre após ser baleado em mercadinho

O pai do estudante que atirou contra três colegas e matou um em uma escola pública em Sobral, no Ceará, foi baleado e morto dentro de seu mercadinho na manhã desta última segunda-feira (20). O crime, que ocorreu no bairro Sumaré, seria motivado por uma disputa territorial entre facções criminosas.

Conforme a Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), dois homens armados invadiram o estabelecimento de comerciante Cleilton Maciel Vasconcelos, de 33 anos, e dispararam contra ele. A suspeita é de que os criminosos acreditavam que Cleilton estivesse se associando a uma facção rival de origem carioca, enquanto a área onde ocorreu o homicídio é dominada por uma facção paulista.

Cleilton foi socorrido e levado para a Santa Casa de Sobral, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu nesta terça-feira (21). Além dele, uma mulher não identificada foi atingida de raspão durante o ataque e também foi hospitalizada.

Cleilton Maciel Vasconcelos tinha passagens pela polícia por posse irregular de arma de fogo, furto e receptação. Em outubro de 2022, ele foi preso por facilitar o acesso do filho a uma arma, o que resultou no trágico ataque na EEMTI Carmosina Ferreira Gomes. Na ocasião, o adolescente baleou três colegas, resultando na morte de um deles, Júlio César, de 15 anos, que levou um tiro na cabeça.

O adolescente havia levado uma pistola CAC (colecionador, atirador desportivo e caçador) para a escola com a intenção de se proteger de bullying, mas acabou ferindo colegas que não estavam envolvidos no assédio. A Polícia Civil concluiu que o tiro foi acidental. Antônio Felipe de Sousa, dono da pistola, foi preso dias após o incidente por ter negociado a arma com o adolescente via WhatsApp.

Pai de estudante que matou colega de escola em Sobral morre após ser baleado em mercadinho

Relembre o caso

Na época, a Polícia Militar indicou que os disparos foram motivados por supostos episódios de bullying praticados pela vítima. O adolescente suspeito entrou na escola em posse de uma pistola.

Na época, a Secretaria da Educação do Ceará (Seduc) lamentou o episódio e informou que a Coordenadoria Regional de Desenvolvimento da Educação (Crede) 6, responsável pela região, adotou “as providências necessárias para socorro das vítimas e acionamento do trabalho policial”.

O episódio foi registrado Escola de Ensino Médio de Tempo Integral Professora Carmosina Ferreira Gomes, no bairro Sumaré. Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que um adolescente de 15 anos, suspeito de um ato infracional análogo ao crime de tentativa de homicídio em uma escola estadual, foi apreendido com uma arma de fogo registrada no nome de um CAC (colecionador, atirador desportivo e caçador), que seria familiar do jovem.

Conforme depoimento na Delegacia de Sobral, o adolescente havia premeditado o ato após ser vítima de bullying.

Leia também | Pai do adolescente autor de disparo em escola de Sobral é preso por facilitar acesso à arma

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<    

Fonte: gcmais.com.br