Ceará

Suplente de vereador morto a tiros de fuzil no Ceará alertou que crime poderia ocorrer

suplente-de-vereador-morto-a-tiros-de-fuzil-no-ceara-alertou-que-crime-poderia-ocorrer
Suplente de vereador morto a tiros de fuzil no Ceará alertou que crime poderia ocorrer

O suplente de vereador Erasmo Morais, morto a tiros de fuzil, chegou a atuar na Câmara Municipal do Crato por cinco meses, de setembro de 2023 a fevereiro de 2024. Erasmo assumiu o mandato no lugar do parlamentar Dárcio Luiz (PROS), que se ausentou por uma licença médica. Durante sua permanência na casa legislativa, o político pediu 9 propostas legislativas, sendo 7 requerimentos. O parlamentar já havia dito em plenário que temia por sua vida.

>>>Clique aqui para seguir o canal do GCMAIS no WhatsApp<<<

“Eu vou mexer com um enxame, eu vou mexer com um formigueiro, e se alguma coisa acontecer a minha vida, não procure outra linha de investigação. Foram questões políticas, quero deixar bem claro aqui, também não só para essa casa e para quem nos está nos assistindo nesse momento, mas para também as autoridades policiais, para o Ministério Público e para o Poder Judiciário”, disse em sessão do dia 16 de outubro.

>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Em novembro de 2023, Erasmo se envolveu em uma confusão com a vereadora Mariângela Bandeira (PMN), na Câmara de Vereadores. O tumulto iniciou no momento em que os parlamentares debatiam o retorno da vaquejada municipal. No debate, uma ativista da causa animal foi contra. Porém, parlamentares pediram que ela explanasse o ponto de vista apenas na semana seguinte, o que deu início à confusão.

Erasmo Morais afirmou na época que recebeu ofensas da ativista após ele ter contestado o ponto de vista dela, que recebeu apoio da vereadora Marisângela. O relato na época é de que o parlamentar do durante o tumulto adotou de força física, tendo apertado o braço da vereadora.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por GCMAIS (@gcmais)

Morte de suplente de vereador

Erasmo Morais, 53, suplente de vereador eleito pelo Pros, mas atualmente no PL, foi morto com disparos de fuzil na entrada da própria casa, no Crato (CE), no início da tarde desta terça-feira (7). O crime aconteceu no bairro Mirandão. Dois homens chegaram de carro, efetuaram disparos e fugiram do local. O caso é investigado pela Delegacia Regional do Crato.

O corpo de Erasmo Morais foi levado para ser periciado na unidade da Perícia Forense do Ceará (Pefoce), em Juazeiro do Norte (CE).

Segundo o prefeito de Crato, Zé Ailton, o executivo municipal demandou apoio da Segurança Pública estadual para encontrar os culpados pelo crime.

“Estou solicitando do Secretário de Segurança Pública do Estado do Ceará empenho nas investigações para que as autoridades policiais possam elucidar o mais rápido possível esse bárbaro crime. Que Deus console os amigos e familiares”, declarou Zé Ailton.

Leia também | Élcio afirma que buracos nas ruas de Fortaleza serão tapados após a quadra chuvosa

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

Fonte: gcmais.com.br