Fortaleza

2024 acumula 120 assaltos contra motoristas de aplicativo em Fortaleza

2024-acumula-120-assaltos-contra-motoristas-de-aplicativo-em-fortaleza
2024 acumula 120 assaltos contra motoristas de aplicativo em Fortaleza

Fortaleza vem acumulando, ao longo dos últimos meses, ocorrências de assaltos praticados contra motoristas de aplicativo – levando em conta o período de janeiro de 2024 até agora, já foram 120 casos do tipo, conforme a associação da categoria. Os dados não são oficiais, de modo que há a perspectiva de que o número real seja ainda maior.

Os criminosos agem de diferentes modos: alguns pedem corridas, pelo aplicativo, para então agir de dentro do veículo, enquanto outros realizam a abordagem por fora, também de modo violento. Alguns dos casos chegaram a ser registrados em vídeo.

Suyann Uchôa, um desses motoristas vitimados, fala sobre quando foi feito refém no porta-malas do próprio carro durante um assalto a um motel, quando ele fazia uma corrida do bairro Bom Jardim para o Vila União. “Era por volta de uma hora da manhã mais ou menos, e aí achei um pouco suspeito o local, mas fui até lá. Quando eu cheguei me abordaram dois sujeitos, um pelo lado e outro por outro, colocaram uma arma dentro do carro e me renderam a ponto de entrar no carro e mandarem iniciar a corrida”, narra.

“E aí, em determinado momento, eles mandaram eu parar o carro, mandaram eu desligar todas as luzes, me trancaram dentro do carro com eles, me agrediram, procuraram dinheiro, procuraram as coisas dentro do carro. Quando ele achou a minha carteira, um deles tomou a minha carteira e ficaram me batendo, me socando, abriram as portas e saíram correndo”, continua.

Assaltos vitimam motoristas de aplicativo em Fortaleza

Já Erika Jane, que é motorista de aplicativo já há cinco anos, recentemente foi assaltada e relata o medo sentido no momento de perigo: “Nesse momento você nem pensa direito, eu apenas peguei o meu celular do suporte e entreguei. Estava com uma passageira muito. Atrás e aí você nem pensa na hora, só entrega e pronto.”

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará (SSPDS), por meio de nota, informou que segue atuando, por meio das instituições vinculadas, para combater a prática dos crimes violentos contra o patrimônio. Um dos trabalhos desenvolvidos é a Operação Passageiro Seguro, que consiste em intensificar ações ostensivas de abordagens aos transportes conduzidos por motoristas de aplicativos, a partir das análises de dados criminais.

Apopulação pode contribuir com as investigações sobre casos desse tipo repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas para o número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ou para o (85) 3101-0181, que é o número de WhatsApp, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

Leia também | Enfermeira suspeita de matar o amante com injeção letal pode ir a júri popular

Fonte: gcmais.com.br