Ceará

Idoso de 74 anos é preso pela PRF com 20 mil maços de cigarros contrabandeados

idoso-de-74-anos-e-preso-pela-prf-com-20-mil-macos-de-cigarros-contrabandeados
Idoso de 74 anos é preso pela PRF com 20 mil maços de cigarros contrabandeados

Um idoso de 74 anos foi preso com 20 mil maços de cigarros contrabandeados, em Juazeiro do Norte, na região do Cariri. O material estava embalado em 400 caixas. A operação, parceria da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e da Polícia Federal (PF) com a Polícia Civil do Ceará (PC-CE), começou após troca de informações entre equipes do Núcleo de Combate ao Tráfico de Drogas (NCTD) da Delegacia Regional de Juazeiro do Norte e agentes federais.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por GCMAIS (@gcmais)

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Com as investigações, ficou comprovado que um homem transportava uma carga de cigarros entre as regiões norte e sul do Ceará. Os agentes localizaram um caminhão, e dentro dele, foi encontrada a carga de 20 mil maços de cigarros de origem paraguaia.

LEIA TAMBÉM: Homem é preso em Quixadá acusado de estupro de criança de 11 anos

Junto à carga, um idoso de 74 anos foi preso com os cigarros e levado para a sede da Polícia Federal (PF) , onde foi autuado em flagrante por contrabando.

Idoso preso com cigarros: contrabando financia organizações criminosas

A PRF faz o alerta de que o cigarro contrabandeado trata-se de um produto ilícito. Mesmo sendo encontrado com facilidade em pequenos comércios das periferias das grandes cidades, diferente das drogas, a própria sociedade não vê como algo tão reprovável. O agente da PRF Diohene Lourenço relata que o contrabando causa vários problemas sociais e econômicos para a sociedade.

“Além de ser um crime que tem repercussões tributárias para o país, o contrabando de cigarros é uma importante ferramenta de financiamento das organizações criminosas, por ser uma mercadoria de rápida inserção no comércio clandestino, portanto, é importante que a sociedade entenda que não se trata apenas da oportunidade de comprar um produto mais barato, de maneira indireta, ao comprar esse cigarro contrabandeado, você está contribuindo para a violência”, afirma o agente.

>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

 

 

Fonte: gcmais.com.br